Área Restrita

03- UM NOVO OLHAR DO EDUCADOR FRENTE AO ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI

UM NOVO OLHAR DO EDUCADOR FRENTE AO ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI

Helena Cristina Grilli Gama1

 

RESUMO: A discussão do artigo em questão justifica-se principalmente pela eminente necessidade de se implantar nos curso de Formação de Professores, visões que auxiliem o adolescente infrator na construção de sua identidade, enquanto pessoa humana, para que o jovem desenvolva por toda a vida, habilidades e competências, a fim de conseguir desempenhar um papel social digno, enquanto cidadão da sociedade em que vive, em assim sendo buscar desmistificar a visão taxativa que a mídia impõem sobre o adolescente em conflito com a lei, esquecendo que esse adolescente é uma pessoa em desenvolvimento e encontra-se passando por uma revolução biológica interna, onde um olhar estigmatizado pela sociedade e principalmente pelo educador frustrará todo um projeto de vida do adolescente. A estigmatização do menor infrator ao do criminoso comum, estabelecendo um liame indissociável que não permite diferenciar o tratamento aplicado ao criminoso comum e ao adolescente infrator, está contribuindo para que o mesmo seja rotulado e estigmatizado. Para tanto se faz necessário que o educador busque novas formas de agir, definindo antes de tudo um novo olhar, uma nova filosofia e uma nova pedagogia para enfocar a questão do adolescente em situação peculiar de conflito com a lei.

Palavras-Chave: mídia, estigmatização, adolescência, professor.

Pesquisar