Área Restrita

05- A SAÚDE DA MULHER E A CONTRIBUIÇÃO DE ENFERMAGEM FRENTE A MULHER QUE SOFREU ABORTO

A SAÚDE DA MULHER E A CONTRIBUIÇÃO DE ENFERMAGEM FRENTE A MULHER QUE SOFREU ABORTO

Eloisa Salete Bezerra

Jaqueline Valeria Ribeiro

Fabiana Waterkamp

 

RESUMO: O aborto é um procedimento físico, que provoca um choque no sistema nervoso e pode desenvolver um impacto na personalidade da mulher. Dessa forma, a mulher que sofre aborto, além das dimensões psicológicas, necessita entender a morte de seu filho como uma realidade social, emocional, intelectual e espiritual. A Organização Mundial de Saúde (OMS) entende como aborto a expulsão do concepto com peso inferior a 500 g, ocorre de forma precoce, antes da 13ª semana, e tardia, entre a 13ª e a 22ª semanas de gestação, sendo classificado por sua etiologia como espontâneo ou provocado. O estudo busca verificar os principais fatores de riscos que levam a ocorrência do aborto espontâneo e provocado, a saúde da mulher e a contribuição de enfermagem frente a mulher que passa por esse processo. Dessa forma, a revisão e estudo de literaturas de forma descritiva realizada por meio de pesquisa bibliográfica, contribuindo para o conhecimento sobre a saúde da mulher, a assistência de enfermagem frente a paciente que sofreu aborto, seja espontâneo ou provocado, bem como dos cuidados e das condutas éticas ao atendimento prestado por esses profissionais à mulher em situação de abortamento. O tratamento humanizado pela equipe de saúde, em especial pela enfermagem é fundamental, devendo ser demonstrado por meio do respeito à opção pelo aborto.

Palavras-Chave: Saúde da Mulher. Enfermagem. Aborto espontâneo e provocado. 

Pesquisar